ATLAS DE PORTUGAL

 

Logotipo do SNIG

Search for:
Google

 

 

 

 

Quadro Comunitário de Apoio III

 

Mensagem de boas vindas

Portugal sofreu nos últimos anos grandes transformações sociais e económicas e uma profunda evolução das suas estruturas territoriais. Até à data, este grande dinamismo não foi acompanhado de um registo geográfico de síntese e análise do passado recente que perspetivasse uma visão do futuro da realidade nacional. Foi esta lacuna que nos propusemos preencher com este projeto.
Os atlas são hoje obras que extravasam, completamente, a parca definição de coleção de mapas ou cartas geográficas. O Atlas de Portugal é uma excelente sinopse que, por traduzir a realidade do nosso espaço geográfico, se constitui num valioso e indispensável veículo de transmissão de informação de suporte e apoio à decisão.
O Instituto Geográfico Português promoveu e acarinhou este projeto em conjunto com uma equipa científica de renome nacional e internacional coordenada pela Professora Catedrática Raquel Soeiro de Brito. Do resultado desse afã nasceu uma obra ímpar e de referência que integra informação geográfica existente no Sistema Nacional de Informação Geográfica e em vários organismos da Administração Pública Portuguesa, e que, em conjunto, representa uma visão coerente do Portugal de hoje, simultaneamente numa perspetiva multisectorial e territorial.
A reflexão sobre a realidade social, sobre a forma como as populações se organizam e se relacionam com o meio ambiente, sobre o seu posicionamento no sistema económico nacional e internacional, assim como o seu modo de vida e trajetórias culturais, constitui um importante instrumento para a definição de políticas e estratégias adequadas ao nosso tempo.
A análise científica destes temas permite encontrar novas soluções e potencialidades, identificando e/ou localizando fenómenos perturbadores suscetíveis de estrangular o desenvolvimento do País. Este documento, ao traçar de forma isenta e inequívoca um perfil de Portugal, constitui uma referência para analisar, hierarquizar e justificar intenções de investimento bem como servir de base à investigação das transformações ocorridas. O Atlas de Portugal, sendo um documento único no panorama nacional, irá servir também de suporte às atividades de várias Instituições Públicas e de Privados, dos estabelecimentos de ensino, do processo de avaliação dos programas comunitários e, naturalmente, do cidadão em geral.

 

ARMÉNIO DOS SANTOS CASTANHEIRA
PRESIDENTE DO IGP


Instituto Geográfico Português
Logotipo do IGP
Home | Contactos | Equipa | IGP